quarta-feira, 26 de março de 2014

Governo do CE vai gastar cerca de 300 milhões para construir aquário ao lado de comunidade carente


Governo do CE vai gastar cerca de 300 milhões para construir aquário ao lado de comunidade carente e gera polêmica
O Brasil, ao menos no que se refere a atuação dos políticos, é mesmo o país dos contrastes. O aquário que o governador Cid Gomes (PROS) está construindo na praia de Iracema, em Fortaleza – CE, vai ter um gasto adicional de R$ 16 milhões, porque precisa ter uma usina termelétrica exclusiva. A nova despesa vai se somar aos US$ 110 milhões (cerca de R$ 261 milhões) já orçados para erguer o aquário de 21,5 mil m² e 38 tanques, que pretende ser o quarto maior do mundo, com 15 milhões de litros de água, o que equivale a quatro piscinas olímpicas. A usina a gás terá como função principal o controle da temperatura da água dos 35 mil animais que deverão habitar o espaço a partir de janeiro de 2015, prazo previsto para conclusão da obra. O custo para a manutenção da usina não foi informado pelo governo do Ceará.


A termelétrica é mais um elemento que se soma às críticas pela construção do aquário. Para o deputado de oposição Heitor Férrer (PDT), por exemplo, o equipamento vai “dar luxo a uma casa de peixe”, além de ser uma “obra grandiosa para um Estado pobre”.
Aliás, polêmicas em relação ao uso do dinheiro público não têm faltado no governo Cid Gomes.
Em 2008, o irmão de Ciro Gomes teve que pedir desculpas à população cearense por ter levado a sogra para a Europa, em visita oficial, num jatinho fretado pelo governo pela bagatela de R$ 540 mil, em valores atuais.
Neste ano, as críticas vieram do pagamento do cachê de R$ 650 mil que Cid Gomes fez à cantora Ivete Sangalo, na inauguração de um hospital em Sobral, berço político dele e do irmão Ciro.
Outro alvo de críticas em 2013 foi a contratação de um bufê por R$ 3,4 milhões, que incluía itens como caviar, escargot e lagosta.
A construção do Aquário Ceará vem recebendo críticas desde o anúncio da obra, em 2009, e em julho deste ano, manifestantes chegaram a acampar próximo a ela em protesto contra o avanço do empreendimento.
Para justificar o projeto, o governo do Ceará apela para a questão turística, já que com a construção do aquário a cidade deve receber cerca de 1,2 milhão de turistas por ano, número que se aproxima dos 1,5 milhão de turistas que se registraram nos hotéis de Fortaleza no ano de 2011.
O lado turístico, gerador de renda e empregos, não resta dúvida, é importante, mas o Aquário Ceará poderia estar sendo construído por investidores privados através de um planejamento fiscal, isenção de impostos, entre outras medidas, nunca com o dinheiro público, até porque o povo cearense, como todo o restante da população brasileira, ainda não tem saúde, educação, saneamento, mobilidade, segurança e habitação a contento. Nos quesitos saúde e habitação, por exemplo, a grana envolvida no aquário de Cid daria para construir 60 Unidades de Pronto Atendimento – UPA e 3.400 casas populares pelo Minha Casa, Minha Vida. Qual a razão, então, da prioridade para obras desse tipo? 
Fonte:http://www.revoltabrasil.com.br/politica/2409-governo-ce-vai-gastar-cerca-de-300-milhoes-para-construir-aquario-ao-lado-de-comunidade-carente-e-gera-polemica.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, indique aos amigos.